Períodos e Movimentos Literários

Conheça sobre os diferentes períodos históricos e seus respectivos movimentos literários.


IDADE MÉDIA

Este período localiza-se entre os séculos V e XV e na literatura embarca no ano 1140, que é o ano que se atribui à escritura do Meo Cid, até o 1530, quando começa o Renascimento. Dentro de suas principais características encontram-se:- Visões rígidas e prefixadas.

  • Crença a que e alma transcede a morte.
  •  Teocentrismo.
  •  A literatura cumpre uma finalidade didáctica, já que informa e seleciona.
  • Temas que giram em torno da morte e da visão que tem da religião, a dor e o sofrimento terrenal, relatos da vida dos santos e do amor ao sagrado e divíno.
  • Representantes: Juan Ruiz com seu Livro de Bom Amor, Gonzalo de Berceo e os Milagres de Nossa Senhora e Poema de Mío Cid, de quem não se conhece o autor.

O RENASCIMENTO

Começa a metade do século XV, da mão de um forte interesse por redescobrir as tendências antigas e grecolatinas. Suas características foram:

  • Visão antropocéntrica: o homem é o centro do mundo.
  •  A literatura possui um tom estético.
  • Pensamento racionalista.
  • Amplitude de temas e conteúdos.
  • Exalta-se ao homem.
  • Temas recorrentes: o amor, o belo, a vida e suas manifestações na natureza.
  • Autores: Dante Alighieri com a Divina Comédia e Garcilaso da Vega com sua obra Églogas.

O BARROCO

Este período compreEnde entre no ano 1600 até finais do século XVII e é uma continuação, mais intensa, do Renascimento. Entre seus rasgos principais  destacam-se:

  • O sentimento da escritura é de pessimísmo, com um tempere depressivo, cruel e frío.
  • Pouco interesse pela exaltação humana, já que existe um desencanto pelo homem.
  • Linguagem fechada, muito hermético.
  • A forma adquire individualidade e o conteúdo também.
  • Existência de duas correntes: o conceptismo e o culteranismo.
  • Expoentes: Miguel de Cervantes comO Ingenioso Hidalgo Don Quijote de la Mancha, Francisco de Quevedo e Sonetos (corrente conceptista); Pedro Calderón da Barca com A Vida é Sonho e Luis de Góngora com sua obra Sonetos, que só compartilha o título com a obra pertencente a de Quevedo, pois é de corrente culteranista.

NEOCLASSICISMO

Este movimento literário origina-se no século XVIII, entre os anos 1737 e 1835 e procura retornar para o clássico. Neste tempo dá-se o chamado “Século das Luzes” e entre suas características acham-se:

  • Literatura centrada na razão.
  • Busca da perfeição.
  • Os sentimentos no têm muita inreverência, quanto ao emotivo.
  • Predomina la función de enseñar.
  • Existência de objetividade para descrever ao homem e suas características.
  • Representantes deste período: Leandro Fernández de Moratín com suas obras O sim das meninas e O Velho e a Menina e Jerónimo Feijão com Cartas Eruditas.

O ROMÂNTICÍSMO

Começa na França, Alemanha e Inglaterra, no século XIX. Esta tendência busca ter respostas diante as inquietudes que deixou o neoclasicismo. Suas características foram:

  • Busca da magia.
  • Preponderância da emotividade em desmedo da racionalidade.
  • Privilegia-se o conteúdo sobre a forma.
  • Existência da subjetividade.
  • Importância do “eu”.
  • Um dos eixos temáticos é o suicídio.
  • Alguns autores deste tempo: José Zorrilla com Don Juan Tenorio; Johann Goethe com Werther e José de Espronceda com sua obra Canção do Pirata.

REALISMO

Acha-se desde começos do século XIX até seu término, convivendo com o românticismo. Características principais:

  • Relatos de ambientes de índole social que corrompem ao homem.
  • Fazem-se retratos humanos, caracterizações de indivíduos.
  • Em Espanha teve duas etapas: o realista e o naturalista.
  • Personalismo na narração.
  • O narrador procura descrever, mostrar, apresentar e relatar o que observa.
  • Autores deste tempo: Alberto Blest Gana e Martín Rivas, Jorge Isaac com María e José Mármol com Amalia, entre outros.

NATURALISMO

De origem europeu, nasce como resposta ao românticísmo. Adjudica-se a Emile Zolá o nascimiento desta tendência, denomina-se o “pai do naturalismo”. Mantém similitudes com o realismo e seus rasgos fundamentais foram:

  •  Alude a que o homem é um ser determinado pelo ambiente que lhe rodeia, sem possibilidade de mudar seu destino.
  • Determinismo social.
  • Privilegiam-se os temas que referem  a meios sociais baixos.
  • Origina a novela de corte social.
  • O autor quer demonstrar por médio deo método científico,baseia-se  nele para escrever.
  • Literatura muito crítica quanto aos temas sociais.
  • Alguns dos escritores deste tempo foram: Emile Zolá com Naná e Benito Pérez Galdós com Episódios Nacionais.

MODERNISMO

Nasce no final do século XIX até a metade do século XX, influído por França. Dentro de suas características estão:- Muda o caráter local da literatura.

  • Na América Latina surge abaixo o alero do Parnasianismo e Simbolismo.
  • Não há rigidez na composição, existência da libertade na métrica.
  • Utilização da cor nas orações, nas palavras em geral.
  • Busca de mundos exóticos.
  • Realçam-se as rarezas e os temas fantásticos.
  • Predominio de uma abertura mental, ainda que seja considerado isto como “imoral” (mundo erótico).
  • Representantes: Rubén Darío com Azul e Amado Nervo com Poemas, entre outros autores.

GENERAÇÃO DE 98

Começa na Espanha, no ano 1898. Nasce a partir de um sentimento de descontamento político, que tem levado a um empobrecimiento da produção literaria, por causa da perda de Cuba do território espanhol. Entre seus rasgos  encontram-se:

  • O tema central das obras é o existêncialismo.
  • Se reflexiona na situação do país.
  • Se usa uma linguagem simples, com a finalidade de transmitir fielmente o sentimento da nação.
  • Abundância de crítica, que se manifesta através da poesía, novela e o ensaio. Este último adquire grande relevância.
  • Procura responder à interrogante de que é o homem e para aonde vai.
  • Alguns dos escritores deste tempo foram: Miguel de Unamuno com Três novelas exemplares e um prólogo, Pío
  • Baroja com Caminho da Perfeição e Antonio Machado com a fala Poesía.

AS VANGUARDAS

Este movimento nasce na França entre as duas Guerras Mundiais e expressa-se como uma ruptura com a tradição, que tinha como discurso central a polémica, pois a vanguarda ostentava um tom agressivo contra as correntes mais clássicas e jáa establecidas na literatura. O vanguardismo abarcou a muitas artes e não só as letras, com a idéia de dar outra visão da realidade, uma muito diferente a que se conhecia até então; é por isso que procura outros modos de expressão, que também fossem considerados como válidos, exemplo disto são as mudanças na  sintaxe e a ausência das rimas ou rimas asonantes.

CREACIONISMO

Manifestaçao vanguardista que se evidência na lírica fundamentalmente, já que o poeta é quem vai revelando os diferentes mistérios existêntes na palavra. Entre os rasgos principais acham-se:

  • O poeta é visto como um “pequeno deus”, que inventa sua realidade.
  • Liberdade absoluta na escritura.
  • Não se lhe da importância à métrica, podendo eliminar-se a estrofa e o ritmo.
  • A poesía deve ser um reflexo do real e não das aparências, fazendo um mundo próprio a partir do primeiro.
  • Vicente Huidobro é um fiel representante desta tendência literária, com sua obra Altazor.

DADAÍSMO E ULTRAÍSMO

Este movimento teve duas etapas em sua génesis, uma que nasceu no ano 1916 e outra que foi no ano 1919 e tem que ver com a crise que deixou a Primeira Guerra Mundial. Suas características foram:

  • Até que o homem tem que resgatar o irracional.
  • Existência de nihilismo, que é uma negação absoluta, que implica que não há verdades prefixadas, eternas ou indiscutiveis.
  • Liberdade para a criação proveniente do subconsciente do autor.
  • Rompem-se as normas estéticas que tinha a tradição. Não tem modelos prefixados.
  • Tristán Tzara (Sete manifestos dadá) é um de seus exponentes.

GERAÇÃO DE 27

Este movimento teve seu génesis na Espanha e iniciou-se no ano 1927, da mão de um grupo de poetas que procuraram seus próprios ideais e os manifestaram como uma reacção na contramão do modernismo.

  • A visão é pessoal, já que o autor, o poeta, centra-se nele mesmo.
  • A métrica é um elemento de acessório.
  • Temas populares e subconscientes.
  • Autores deste tempo: Federico García Lorca com Romancero Gitano e Rafael Alberti com Verte e não te ver (obra escrita a García Lorca).

SURREALISMO

Começa no século XX. Abarcava a todas as artes em geral e não só a  literatura. Características:- Busca estados de semiconsciência ou subconsciência como método de escape.

  • Há uma liberdade de escritura, se escreve sem pensar: automático.
  • Nascimento do psicoanálisis.
  • Representantes: Andrés Breton com Primeiro manifesto surrealista, Octavio Paz e sua obraO arco e a lira.
  • Pouca valoração da fé.

SUPERREALISMO

Nesta época desenvolve-se um “boom” literário, que se refere a auge das obras na América Latina desde 1970 até hoje, na época contemporânea. Suas características são:

  • Os temas que se tratam são histórico – sociais.
  • Incluem-se elementos dentro da criação, como o monólogo interior, a utilização do estilo indireto livre, entre outros.
  • Se preocupa do assunto indigenista.
  • Incorporação do realismo mágico.
  • Gabriel García Márquez é um  e os representantes mais importantes e conhecidos desta tendência, com sua obra Cem anos de solidão, assim mesmo, Julio Cortázar com Rayuela; Pablo Neruda com seus poemas vários e Ernesto Sábato com O túnel.